Jean Paul critica cortes no orçamento das áreas de Ciência e Tecnologia

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) criticou, nesta terça-feira, 2, os cortes orçamentários nas áreas de ciência, tecnologia e inovação, durante audiência da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado. “Faço um alerta. Esses cortes são fatais para o desenvolvimento científico e tecnológico do país”, advertiu. “Precisamos corrigir urgentemente o orçamento”.

Moro nega que tenha participado do acordo bilionário da Lava Jato

Indagado por Jean Paul Prates (PT-RN), ministro da Justiça não fala da legalidade do fundo de R$ 2,5 bilhões criado pela força tarefa com dinheiro da Petrobras e que seria administrado por fundação. “O Ministério da Justiça não participou da realização desse acordo”, disse. Ele negou ainda que tenha conhecimento de outros acordos análogos àquele firmado entre a Lava Jato e a Petrobras. O ministro participou de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

Jean Paul cobra de Guedes melhor posicionamento nos leilões de petróleo

Jean Paul destacou que, nos últimos 10 anos, a participação brasileira cresceu no mercado, principalmente após a descoberta do pré-sal. “Estamos sendo vistos lá fora como o novo Oriente Médio, no mercado de direitos exploratórios”, destacou o parlamentar. “Nosso cacife subiu muito nas últimas décadas”, disse. “Por que nós temos que abrir mão de tributações, quando estamos em alta no mercado?“, indagou. “O Brasil precisa utilizar melhor esse cacife nas rodadas de negociações dos blocos”.

Jean Paul questiona ministro sobre ataques aos movimentos sociais

Em audiência na Comissão do Meio Ambiente, senador Jean Paul Prates (PT-RN) cobra explicações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre ataques desferidos e ameaças aos movimentos sociais. Durante a campanha eleitoral, candidato a deputado pelo partido Novo, Salles  lançou nas redes sociais um panfleto defendendo “munição de fuzil” contra “esquerda” e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). “É preciso tirar essa visão preconceituosa”, disse Jean Paul.

Senado quer investigação de preços de passagens aéreas no Rio Grande do Norte

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, aprovou, nesta terça-feira, 26, requerimento solicitando ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a abertura de inquérito administrativo para apurar abusos nos preços cobrados por companhias aéreas no Rio Grande do Norte. A proposta foi apresentada pelo senador Jean Paul Prates.

Entrada do Brasil na OCDE será tema de discussão com especialistas no Senado

O ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), organismo multilateral de 34 países desenvolvidos, será tema de discussão da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O senador Jean Paul Prates (PT-RN) aprovou na comissão requerimento de sua autoria, nesta quarta-feira, 26, para a realização de audiência pública dedicada a esclarecer os impactos da medida para o desenvolvimento do país. “Queremos entender quais são os critérios e as consequências da questão da grife OCDE ser aplicada ao Brasil”, disse Jean Paul. “De acordos com informações que obtivemos, as vantagens não superam as desvantagens”.  A entrada na OCDE limita o raio de ação da política macroeconômica, principalmente por causa da liberalização que se tem que ter sobre o fluxo de capitais. Isso pode não ser vantajoso para o Brasil.

Presidente da Petrobras terá de explicar ao Senado plano de privatização

A Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou nesta terça-feira, 26 de março, requerimento do senador Jean Paul Prates (PT-RN), convidando o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, a comparecer ao Congresso para esmiuçar o programa de privatização das refinarias e das fábricas de fertilizantes estatal.  “A privatização dessas atividades significa aumento de preços e até escassez de produtos”, justificou o parlamentar.

Imagem do país está deteriorada, constata Jean Paul Prates

Jovens pesquisadores da Kellogg School of Management, de Chicago (EUA), estiveram nesta segunda-feira, 25, no gabinete do senador Jean Paul Prates (PT-RN), em Brasília. Eles o entrevistaram para falar da imagem do Brasil construída a partir da interação nas redes sociais. O parlamentar tratou do cenário de polarização política que tomou conta do país desde junho de 2013. Jean Paul avalia que houve excessos na judicialização dos debates políticos o que provocou a manipulação política e a proliferação de fake news, afetando não apenas a política, mas o desenvolvimento do país. “Houve uma  deterioração econômica e a redução de investimentos no país, provocando retrocessos políticos e instabilidades que culminaram com a eleição de Jair Bolsonaro”, destaca o senador.