Jean Paul debate ataques à educação pública com comunidade acadêmica de Pau dos Ferros

O senador Jean Paul Prates (PT) debateu o futuro da educação, ciência e tecnologia do RN e do Brasil, na noite desta sexta-feira, 10, com a comunidade acadêmica de Pau dos Ferros, na região do Alto Oeste. O bate-papo, no auditório da Universidade Estadual do RN, contou com a presença de estudantes, professores e servidores da própria UERN, da UFERSA e do IFRN.

Jean Paul destacou que a expansão da oferta do ensino médio-técnico e do ensino superior no país, ocorrido de 2003 a 2014, nos governos Lula e Dilma, está ameaçada pelo desmonte promovido pelo governo Bolsonaro.

O senador enfatizou que “a crise da educação é, atualmente, um projeto”. Deu como exemplo disso o corte de 30% no orçamento das universidades públicas e nos institutos federais, anunciado recentemente pelo Ministério da Educação.

A professora da UERN, Audacélia Chagas de Oliveira, mediadora do debate, alertou que os cortes do MEC “inviabilizam a pesquisa, a extensão e o futuro da ciência no Brasil”.

No RN, o bloqueio de recursos vai tirar R$ 102 milhões da UFRN, UFERSA e IFRN. Jean Paul disse que a medida representa um “verdadeiro ataque” à educação pública do Brasil.

Jean Paul criticou, ainda, o argumento usado para justificar os cortes pelo ministro Abraham Weintraub, segundo quem o governo federal vai priorizar a educação básica. “Como é que o governo vai priorizar a educação básica se cortou R$ 2,4 bilhões?”, questionou.

Para Jean Paul, se quisesse mesmo priorizar a educação básica o governo se empenharia na aprovação do projeto que institucionaliza o FUNDEB, cuja vigência termina em 2020. “Nossa luta é para transformar o FUNDEB em uma política de Estado”, completou.

O senador conclamou a comunidade acadêmica a participar do Dia Nacional em Defesa da Educação Pública, marcado para a próxima quarta-feira, 15, em todo o país, contra os cortes de Bolsonaro.

Participaram do debate o diretor do Campus da UERN, Jailson José dos Santos; o diretor do Campus da UFERSA, Ricardo Paulo Fonseca Melo; o representante do Campus do IFRN, Professor Emanuel Neto Alves de Oliveira; o representante da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN), Professor Marcos Luz; o representante do Sindicato dos Técnicos Administrativos da UERN (SINTAUERN), José Carlos Gomes; e representantes dos Centros Acadêmicos da UERN, UFERSA e IFRN.

Fotos: Alisson Almeida