EUA acenam com fortalecimento do turismo cultural em Natal

Jean Paul Prates tem encontro com diplomata americano, que se mostra sensível aos esforços de manutenção do acervo histórico da Fundação Rampa

O turismo no Rio Grande do Norte pode ganhar novo impulso, com a ajuda dos Estados Unidos. O encarregado de negócios da embaixada americana no Brasil, Willian Popp, disse nesta quarta-feira, 13, que a América tem interesse em fortalecer o Museu da Rampa e o acervo da fundação. Popp esteve reunido com o senador Jean Paul Prates (PT-RN), na sede da embaixada, em Brasília.
Jean Paul destacou a importância de incentivar a visitação e o fortalecimento dos museus que contem acervos da 2º Guerra Mundial. Ele ressaltou que, o Brasil e os EUA têm acervos de valores vultosos tanto do ponto de vista histórico quanto cultural. “Precisamos fortalecer o intercâmbio cultural entre o Brasil e o Estados Unidos, além de fomentar o turismo entre os dois países”, disse.
Popp informou ainda que, nos dias 27 e 28 de março, uma equipe do consulado dos Estados Unidos no Recife visitará Natal. “Queremos colaborar com o projeto e buscar formas de atrair o público americano e brasileiro”, disse. No encontro, Jean Paul destacou a importância da construção de uma relação diplomática da esquerda americana com a brasileira.
Segunda Guerra
O acervo da Fundação Rampa contém registros da 2° Guerra Mundial e conta um pouco da história de Natal com os americanos em 1942.  A cidade foi um ponto de apoio para as forças militares dos EUA devido à sua posição geográfica e pela proximidade de países europeus e africanos.
Todos os anos, a Fundação Rampa relembra e encena o encontro do presidente Getúlio Vargas com Franklin Delano Roosevelt, ocorrido em 1943. Os dois chefes de Estado circularam pela cidade e assinaram acordos entre o Brasil e os Estados Unidos.
Foto: Ricardo Borges