Nota de esclarecimento

Sobre as duas notas publicadas, neste domingo, em um blog do Rio Grande do Norte, tratando da participação do senador Jean Paul Prates (PT-RN) na eleição da Presidência do Senado, a assessoria de imprensa esclarece:

1. Partiu de Jean Paul Prates e dos demais escrutinadores a iniciativa de sugerir ao presidente da sessão, senador José Maranhão (PMDB-PB), a realização de nova eleição para a Presidência do Senado, depois de constatar o potencial risco de fraude na votação.

2. Foi de Jean Paul Prates a sugestão de destruir todos os votos da primeira votação. Fez isso para afastar o risco de violação do sigilo, que é expressamente proibido pelo Regimento Interno do Senado.

3. Estes são os fatos, que podem ser facilmente checados 
pelo video da sessão do sábado, 2 de fevereiro, disponível no site do Senado e no canal da TV Senado no YouTube.

4. Quanto à insinuação de que o senador teria agido como “pombo-correio” ou atuado para beneficiar qualquer candidatura, tal hipótese é estapafúrdia e mentirosa. Jean Paul Prates agiu de maneira correta como escrutinador e sua conduta foi transparente ao longo de todo o processo.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
SENADOR JEAN PAUL PRATES (PT-RN)